A consequência do ontem!

E mais uma vez me pego pensando em você!

E até que enfim me achei, embaixo de livros e revistas velhas no armário, um pouco suja e com cantos amassados, um pouco rabiscada por crianças e com páginas comidas por cupins e traças. Estou viva… apesar do ontem!

 E por mais que pareça estranho eu te esperei, após saber de todos os seus erros e mentiras, após saber sobre tudo que mais se escondia, sobre todos os pecados, desejos e desavenças do passado, esse que pode ou não ter passado na verdade… onde tu continuas firme e forte, como uma ponte de 100 anos acima do mar. Não quero tocar no assunto, quero seguir como estamos, pois pouparia um talvez sofrimento, como o da perda quando se espera por muito tempo, como o da morte quando nasce uma vida. Pareço poética em alguns momentos não é mesmo? Tudo isso, por que em meu peito pulsa um coração, de onde saem as mais belas palavras, com sentimentos verdadeiros de amor e rancor. No momento, estou pensando em você novamente, e como já disse Caio Fernando Abreu, “Se não fosse amor não haveria o meu pensamento o tempo todo em você.” Queria seu cheiro junto ao meu nessa noite, queria seu braço e seus dedos passando por entre meus cabelos, seus beijos e seus carinhos, queria você, sendo inteiramente meu, por essa e por mais noites de frio, de calor, de festa e de descanso.

Não sei ao certo o que sinto… um aperto no peito, uma alegria constante, tristeza na partida, desejos fortes e uma razão no olhar. E isso não é frio, não é dor, ou angústia, isso me traz paz. Mas uma paz triste, triste ao lembrar de que esta apenas em meu coração, em meu pensamento, em minha caixinha de pedidos. Me sinta nessa noite amor, assim como eu vou te sentir aqui, dentro de mim a todo instante. No momento, meu coração só me mostra pontos de interrogação e meus olhos me afogam em lágrimas. Sentir e sorrir… dois verbos que vibravam constantemente em minha mente ao sonhar contigo.

Paranoica, é assim que vou me rotular daqui pra frente. Por qual motivo alguém estaria disposto a me amar, por qual motivo viria ao meu encontro e me amaria para sempre? Acho que não há motivos, por isso estaria e ficaria para sempre sozinha, vivendo em um mundo repleto de medo e fingimentos, sem graça com muita desgraça, sem amor e rancor, totalmente vazio, onde uma alma vagaria sozinha pela eternindade… Desejo que o tempo passe, para que reine a verdade e as flores por entre o meu jardim. E que esse tempo filtre minhas memórias, e deixe apenas as boas, com os ensinamentos que tirei das ruins. Que faça com que eu entenda de uma vez por todas que a vida é uma eterna e constante mudança. Nada fica pra sempre, nem as coisas boas, nem as coisas ruins. E por mais que as vezes o peito doa, vai passar… Assim como a alegria de sexta feira, e o tédio de domingo. Tudo passa.

E por fim, quando uma leve brisa tocar minha face, e o balanço das árvores flutuarem como as nuvens… Sentirei você.

Lethicia. Beijos

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: