Era uma vez uma garota…

Memórias...

Quando criança ele brincava com os amigos na rua, com os pés no chão ficava a tarde toda na rua, chega em casa e levava um xingo de sua mãe é claro, brincava de ser professora, rio vermelho, amarelinha, pular corda, queimada, esconde-esconde, pega-pega, e muito mais, subia em árvores, não usava chinelos, nem ligava, roupa suja, pé com terra, sorriso no rosto, não era só uma garota, eram vários, e garotos também, mais ou menos uns 10 ou mais, não me lembro…

Amanhecia, o sol quentinho, os amigos já brincando, almoço, café da tarde, 5:30 e era a hora do banho… logo depois um tristeza “quero voltar e brincar mais” as mãe com dó deixavam em pé o esconde-esconde, já anoitecendo era a vez de pular corda, cantigas engraçadas embalavam um parte de nossa noite, era hora de dormir… no dia seguinte tudo outra vez, brincadeiras e mais brincadeiras.

Alguns anos se passaram, já estavamos grandes para brincar de certas coisas, nosso passatempo preferido era a bicicleta, pula-pula, bolinha de gude, taco. A corda ainda nos acompanhava e muita televisão, desenhos, filmes, e pipoca… não éramos mais os menos, mais ainda estavamos juntos, felizes, sorrindo. As mães não brigavam tanto, a não ser quando algo dava errado Tinhamos medo do chinelo, kkk.

Mais alguns anos se passaram, 12 anos havia chegado, mudamos muito mais, não saiamos mais tanto pra rua, video game era o mais legal dos passatempos, conversávamos apenas na escola, e olha lá, fomos se distanciando, chegaram novos amigos, na verdade novos parceiros, mudamos de escolas, o contato ficou cada vez mais raro, mesmo morrando na mesma rua… não sei o que havia acontecido com aquela garota, aquela do começo na história, haviam se passado apenas 6 anos, e eles foram longos. A partir dos 12, os anos correram, logo já era o aniversário de 14 anos, uma festa e os convites foram enviados a todos os melhores amigos de infância e também aos novos, no máximo 30 convidados, contando com a familia, 19:00 hs era a hora marcada, 19:20 hs e ainda não havia ninguém na festa… os perentes chegaram, e depois de mais 20 min, 3 amigos apareceram… nada mais… onde foram parar aqueles que se diziam “melhores amigos” aqueles que diziam que seriamos amigos para sempre? Eles não existiam mais… cabisbaixa tentei ficar mais feliz, estavam ali em minha frente os 3 amigos verdadeiros, se divertimos, o melhor aniversário de 14 anos….

Um ano se passou, e com ele 15 anos, todas as garotas sonhavam com esse dia, mais eu não… a partir dos 14 resolvi não fazer  mais festas, não tive meus 15 anos com vestidos de baile, valsa e as 15 melhores amigos dançando juntos… eu não tinha tudo isso, resolvi então comemorar de outro jeito… uma pizzaria, meus 3 melhores amigos, alguns companheiros e bebida, seria minha primeira noite bêbada, mais não bebi muito, não gostava, quer dizer não gosto!

Alguns meses e um novo ano começou, mudamos de sala, separados os 3 melhores amigos, novos alunos, e também antigos, um deles mudou de cidade… uma amiga, a melhor de todas não era mais a MINHA melhor amiga… não tinha ninguém, fui obrigada a fazer amizades novas, eu não queria… eu gostava dos meus velhos amigos, mas foi preciso.

E aconteceu, fiz novas melhores amigas, não éramos apenas 3, agora éramos cinco, cinco melhores amigas, dispostas a fazer tudo pela outra, livres, juntas fugimos da escola várias vezes, fomos em lojas, viajamos muito, visitas em faculdades, noite do pijama, noite das pizzas, segredos, contávamos tudo, desde problemas em casa, até relações amorosas… e principalmente fofocas, era o que mais sabíamos fazer, passávamos as 5 horas na escola falando, não calávamos a boca, e depois em casa, no msn, uma janela era só nossa, todos os nossos segredos escondidos por trás de um histórico. 

Foram 3 anos, primeiro, segundo e terceiro colegial de muita loucura… é chegada a hora da partida, o ano inteiro programando uma bela festa, a formatura, final de 2010 acaba de chegar, os olhos cheios de lágrimas, as belas roupas, belos sapatos, nada disso importava, mais ninguém importava, a não ser a falta que iríamos sentir uma da outra, os alicerces, as pontes estavam caindo, lágrimas rolavam sobre os nossos rostos… uma noite inesquecível, não quero lembrar, me ponho a chorar…

A sessão acabou, uma festa estava a nossa espera, uma bela festa por sinal. Mais havia um coisa errada… uma das amigas não apareceu, ela não estava mais tão ligada a nós, mas a amávamos do mesmo jeito, sentimos a falta dela, mas mesmo assim se divertimos, não o quanto gostaríamos pois estávamos pensando no depois… o que iria acontecer, nunca mais íamos se falar?

A festa acabou, bebidas, e no final muito choro, um vídeo marcou nosso fim, uma música perfeita, uma professora perfeita ao nosso lado… o mundo desmoronou, é hora do Adeus…

Nada do que mais imaginávamos aconteceu… uma noite de pizza foi marcada, confissões, e confissões, fofocas de mais de um mês sem se falar… estávamos juntas novamente… tudo parecia perfeito… quer dizer estava perfeito… e nos distanciamos mais um pouco.

Hoje a garota pode dizer que tem sim essas melhores amigas, não na presença diária, mais sei que se eu precisar, o telefone esta logo ao meu lado, sms vem e vão, mensagens no orkut, conversas no msn, baladas… tenho saudade da escola… quero voltar 3 anos atrás, faria mais coisas, pouparia alguns colegas…

Uma vida nova começou… porém as amigas continuam juntas nesse novo ano…

Lethicia. Beijos

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: